jusbrasil.com.br
16 de Dezembro de 2018

Movimento "Não Fechem Minha Escola" convoca advogados para apoiar os alunos

Alunos tentam conter "ações de guerra" declaradas pelo Governo de São Paulo

Thiago Venco, Diretor Geral
Publicado por Thiago Venco
há 3 anos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

(Atualizado 3 de DEZ) 250 advogados de quase todos os municípios com escolas ocupadas já se inscreveram para prestar auxílio ao movimento "Não Fechem Minha Escola", segundo a advogada Vivian Giglio, que está em contato com os organizadores nesta quarta-feira, dia 2 de Dezembro de 2015.

O cadastramento está sendo feito aqui neste formulário gerido pelo Google.

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Após a adesão, os participantes do movimento estão contatando um a um os inscritos para definir a ação possível em cada caso. Neste primeiro momento, estão telefonando para o celular cadastrado e pedem para o advogado ir a delegacia ou até a porta da escola que está sendo acusada por "denuncia anônima".

A suspeita é que após a declaração de membros do Governo de SP de que haveria "ações de guerra" contra os estudantes, pessoas relacionadas ao governo estariam usando esta "tática" para permitir que a Polícia Militar chegue na porta da escola alegando que há uma denuncia anônima - de forma a autorizá-los a entrar pela Constituição Federal (como de fato é permitido).

Mas quando entram, temos relatos de cenas de agressão, ameaças a menores com arma de fogo, bombas de gás, xingamentos e outras formas de violência. Em especial nas escolas de periferia. Alguns policiais estão agindo sem identificação, o que é proibido.

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Mais informações em breve.

O Governador de São Paulo segue em sua estratégia de desqualificação do movimento, civil, espontâneo, coletivo, fazendo crer que se trata de oportunismo partidário, de partidos que fazem oposição ao seu governo. Talvez ele esqueça que somente aos 16 anos o jovem pode ingressar um partido; que nem todos aceitam menores de idade; e que não é crime (ainda?) neste país fazer parte de um partido. Mas considero impossível, ou improvável, que uma massa de milhares de jovens em 200 escolas sejam filiadas e orquestradas por partidos.

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Cadê o pessoal do Padrão FIFA quando os alunos precisam deles?

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

Afinal a solução para o Brasil é ou não é a educação?

Movimento No Fechem Minha Escola convoca advogados para apoiar os alunos

É completamente indefensável acusar essa massa de estudantes de serem filiados a partidos de oposição! Pior, de sindicatos! É um movimento autônomo, espontâneo, sem autoridade central.

29 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Ao que parece, o governo quer introduzir "mudanças" na utilização de recursos físicos, acompanhados de mudança do modelo pedagógico, que naturalmente pode implicar na insatisfação do presente universo docente-discente. Certamente essas mudanças foram avaliadas por especialistas da área, mas seria necessário que a sociedade fosse esclarecida sobre suas vantagens ou justificadas às luzes de uma teoria e de uma pragmática já testadas.

Às vezes o ser humano é muito contraditório em seu comportamento. Ao mesmo tempo ele deseja as mudanças, tem medo delas, e sabe que elas são inevitáveis, e sempre se contrapõe e elas quando contrariam ou põe em risco algum interesse seu imediato. O governo não pode planejar para os circunstantes de uma época. A escola é uma instituição que, por isso, transcende as gerações. Portanto é preciso avaliar melhor o projeto do governo, especialmente o objetivo pedagógico que ele tem em mente. Uma questão, porém, diante das mazelas do sistema político, é que essas mudanças não estejam maculadas por interesses espúrios. continuar lendo

O objetivo é economizar para sobrar verbas mais "lucrativas". O partido, quebrado, desse governador conseguiu acabar com a educação de SP, que era uma das melhores desse nosso aglomerado de terras chamado Brasil. Hoje esta nos últimos lugares graças principalmente a ele, o todo poderoso. Não se engane. Nada do que ele faz é no interesse da população. continuar lendo

Não entendo, estes pseudo-estudantes querem diálogo? Oras, que o façam segundo as Leis e não fechando ruas segundo a vontade deles. Além disto, se cada decisão que as pessoas não gostarem, ruas forem fechadas, teremos o caos no país. Governos são eleitos EXATAMENTE para isto.

De mais a mais, onde estes estudantes estavam quando o governo federal retirou rios de dinheiro da educação? Este movimento me parece muito mais político que estudantil. Até mesmo porque, aquelas depredações mostram o que eles querem... continuar lendo

Pseudo? Eles estão matriculados, não são Pseudo. Segundo, político é com certeza, pois eles estão lutando contra uma política de 20 anos de desmonte da educação pública (especificamente na gestão PSDB em SP), que aliás se estende para as universidades USP e UNESP. Agora partidário não é! Pois os jovens sequer tem idade para se filiar. Além do mais, times de futebol param ruas, manifestações contra Dilma param ruas, shoppings param ruas, mas a indignação seletiva crassa nessa sociedade individualista. Na hora de pedir educação nível Finlândia é fácil né? Na hora de lutar contra o sistemático afundamento aparecem esses indignados de ocasião cobrando que os alunos façam a resistência da forma que você deseja? Ora, eles estão tendo uma aula de autonomia. continuar lendo

Onde estes estudantes estavam quando o Governo Federal cortou R$ 10 bilhões da educação no Brasil inteiro?

http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/es-tem-melhor-educacao-do-brasil-segundo-pisa-veja-lista

Segundo este link, SP está entre os 10 melhores do país, mais precisamente, o 7º. Baseado no seu de que são 20 anos de desmonte do PSDB... Alguma coisa está errado.

Sobre manifestação contra Dilma parar ruas, lamento dizer, mas as que vi foram fins de semana. Quem tem parado ruas é o PT e durante a semana. Ou não? continuar lendo

Não, que PT, para de repetir isso por favor! Como é possível uma massa de adolescentes petistas??? Isso é mania de perseguição, desculpe, estatisticamente impossível. Custa checar com a realidade? Aliás, cada um protesta e luta como quiser, se quiser fazer a sua, siga o exemplo deles. Mas não fique querendo pautar uma massa de pessoas e determinar o que elas devem ou não fazer. continuar lendo

Temos aqui alguém com tanto ódio do PT que qualquer um que critique quem critica o PT torna-se vilão. continuar lendo

Com esse governador não há dialogo, só monologo dele. continuar lendo

Estranho Jorge, pois não vejo propostas, apenas dizendo 'não feche as escolas' e isto não é diálogo. Além do mais, protestar exige, numa democracia, que se siga regras. E estes baderneiros não seguiram as regras E pior, destruíram várias escolas. Isto é querer diálogo? Isto é lutar por melhores escolas? continuar lendo

Já parou para pensar que não existe possibilidade de diálogo com o governador?
Já parou pra pensar que estes estudantes, muito provavelmente, estavam nas escolas que ainda estavam disponíveis para eles, mesmo quando o governo fez o corte de gastos? Porque até então tinha sido só o corte de gastos, ninguém estava falando que ia FECHAR as escolas.
Respeito seu ponto de vista e entendi tudo o que você quis explicar. Mas não concordo, não mesmo. E ouso ainda dizer que você está sendo influenciado grandemente pela mídia. Pois se você acompanha mesmo, com certeza deve ter visto o que nos últimos dias, vazaram vídeos e fotos (se você entrar no facebook e procurar os grupos de apoio e afins, vai encontrar) de que pessoas que se diziam apoiar ou estavam indo lá para as oficinas que eles estão fazendo, simplesmente começaram a depredar tudo como forma de culpar os estudantes.
Isso não é movimento filiado a nenhum partido político ou qualquer outra coisa do tipo.
São crianças, lutando pelo direito de estudar, lutando pela chance de ter um futuro e não precisar entrar para o mundo do crime.
São crianças que estão tentando não virar aqueles ladrões, que quando roubam você, você vai e reclama que é falta de estudo.
Olha só quem está causando a falta de estudo agora, não é mesmo?! continuar lendo

Leis? Manifestar-se é perfeitamente legal. Já o estado, apoiando ou até comandando agressões e vandalismos, além de um verdadeiro atentado contra a educação pública, não está nem perto de respeitar as leis.
Não é um simples "decisão que as pessoas não gostarem". É fechamento de escolas numa situação em que já há superlotação e péssima qualidade - sem diálogo nem justificativa minimamente sustentável. Isso realmente merece fechamento de ruas, avenidas e até o palácio do governo. Se o povo não se manifestar por isso, vai se manifestar por que?
Quando tiraram rios de dinheiro da educação, os estudantes estavam nas escolas, sofrendo as consequências. E crescendo - lembre que são adolescentes e pré. Se você se indignou - como eu - com corte de verbas da educação, faça um protesto. Mas não venha condenar quem faz um protesto contra algo ainda mais grave, que é o fechamento de escolas sem diálogo e com violência. Não faz sentido exigir que os estudantes protestem contra uma coisa e reclamar quando protestam contra outra.
Quanto às depredações, veja quem realmente as promoveu, antes de acusar os estudantes. Aí fica mais claro quem quer o que. continuar lendo

Parabéns pelo texto, Thiago ! E a todos os estudantes q estão dando a cara a tapa p/ fazer valer seus direitos.
Q vergonha do Alckmin!!! Parece piada do Sensacionalista: "como melhorar a educação? Fechando as escolas!! Tchannnn!!! Afffff continuar lendo

Escola livre, para o desrespeito ao Professor, Diretor, serventuários, aliado ao desinteresse dos alunos pelo aprendizado. Causa estranheza que nossos filhos sejam induzidos e seduzidos à participação de movimentos tão nefastos ao ensino, à educação e seu aprendizado. Não sei porque ainda não prenderam a dirigente-Mor da APEOESP. Nossos filhos estão sendo prejudicados enormemente.... continuar lendo

Se o seu filho esta em escola pública é por ele que estão brigando. Compareça as reuniões de pais e mestres, veja o estado em que estão os funcionários da educação, informe-se. Tenho certeza que ira mudar radicalmente de opinião. continuar lendo